Lidar com o dinheiro é algo que todo ser humano é condicionado desde pequeno. Na adolescência, as noções sobre a vida financeira começam a ficar mais interessantes, principalmente quando se deseja administrar corretamente a mesada. E quando chega o momento de trabalhar, o assunto é aprimorado, pois com o salário as responsabilidades aumentam.

Os anos passam e a experiência relacionada a administração financeira vai ganhando formas variadas para poder suportar o momento pelo qual cada pessoa está passando. Até que chega a velhice, o corpo fica cansado, a memória é afetada e surgem os problemas de saúde que podem até incapacitar o indivíduo. Então, é feita a pergunta: quando é a hora certa de deixar que outra pessoa cuide das minhas finanças?

Se você também tem essa dúvida, continue lendo este texto para saber a resposta!

Gestão financeira: quando delegar?

Não existe resposta certa para essa pergunta, o mais próximo que conseguimos chegar é “depende”.

Delegação do próprio dinheiro é considerado um assunto delicado, que cobra tato e compreensão de todas as partes envolvidas. Você, idoso, pode achar que ainda possui a mesma atenção e habilidades da juventude, mas precisa ser honesto, ainda mais se já passou por algum problema financeiro por falta de atenção.

Em alguns casos, um membro da família pode chegar perto e dizer que já percebeu suas dificuldades com fazer cálculos matemáticos, utilizar as novas tecnologias para o bem-estar monetário, digitar a senha do cartão e assinar cheques, entre outras coisas. Tenha em mente que isso é normal e não é nenhum atestado de incapacidade.

Mas, se você faz parte do grupo que aceita a ideia sem qualquer problema e até achar melhor ter alguém para cuidar desse assunto, ótimo! O importante é escolher uma pessoa de confiança e fazer a delegação com base em muita conversa e paciência.

Como delegar a gestão financeira?

Mais do que saber o momento certo para isso é saber como fazer a delegação. A seguir você pode conferir algumas dicas muitos uteis para transacionar a sua gestão financeira sem estresse e de maneira correta. Acompanhe:

Escolha um gestor próximo e de confiança

Pense em uma pessoa que seja responsável e que esteja em contato com você constantemente para cuidar e organizar o seu dinheiro com total responsabilidade. Finança define a qualidade de vida de alguém, por isso seu parceiro nessa situação deve ter conhecimento e não ter más intenções.

Tenha uma planilha de gastos

No computador ou no papel, como ambos acharem melhor, detalhe todos as suas receitas e despesas fixas e variáveis. O novo gestor da sua vida financeira pode cuidar, também dos seus cartões, senhas de banco, cheques e outros materiais ligados ao dinheiro.

Sugira pagamentos facilitados

Uma forma de facilitar a sua vida na velhice e a do seu gestor é utilizando o débito automático para despesas fixas. Ou seja, depositar todo o dinheiro em uma conta bancária onde mensalmente será debitado os gastos com água, energia, telefone e internet, por exemplo.

Peça relatórios mensais

Apesar de não conseguir lidar com a sua renda (ou não ter interesse em fazer isso) é importante manter contato constante com o gestor financeiro para saber como andam as contas e recebimentos, além de pedir e dar orientações necessárias para facilitar a organização monetária.

Delegar uma gestão financeira pode gerar apreensão, mas seguindo essas dicas, o processo pode se tornar mais leve e confiável quando chegar a hora. Gostou do post? Confira mais no blog da Vupt Consignado!