Empréstimo Consignado e Cartão de Crédito Consignado são duas opções disponíveis para aposentados, pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e servidores públicos que precisam de dinheiro rápido e ágil, seja para quitar dívidas, organizar a vida financeira, tirar um projeto do papel ou cobrir uma emergência.

Muitos tomadores de Crédito Consignado ainda não entendem as particularidades e diferenças entre o cartão de crédito e o empréstimo, e por isso, hoje, a Vupt Consignado vai explicar elas para você.

Continue lendo este texto e fique por dentro de tudo que você precisa saber a respeito das diferenças dessas modalidades de Crédito Consignado. Confira:

O que é Empréstimo Consignado?

O Crédito Consignado é uma modalidade de empréstimo onde a quantia solicitada para uma determinada instituição é restituída por ela através de descontos diretos na folha de pagamento do trabalhador ou no benefício do aposentado ou pensionista dado pelo INSS.

Esse fator acarreta a garantia de pagamento, diminuindo a inadimplência no pagamento das parcelas e tornando os juros mais atrativos, já que as instituições assumem riscos muito menores.

O que é Cartão de Crédito Consignado?

Assim como o empréstimo citado acima, a cobrança mensal de um Cartão de Crédito Consignado é realizada diretamente no contracheque todo mês.

A solicitação do cartão também é exclusiva para alguns públicos, os mesmos citados no começo do post. Como os cartões comuns, pode ser realizado compras parceladas, a vista e saques em dinheiro.

Ainda, esse cartão é praticamente universal, sendo aceito em quase todas as lojas, restaurantes e comércios populares.

As diferenças entre Empréstimo Consignado e Cartão Consignado

Agora, falaremos do tema principal dessa postagem: o que diferencia essas duas modalidades de tomada de crédito consignado. Existem vários pontos que tornam ambas opções tão singulares, portanto, citaremos apenas as principais. Veja:

  • Margem Considerável

A margem considerável é a 40% do contracheque. Dessa porcentagem, 35% é exclusiva para empréstimos e os outros 5% apenas para o cartão de crédito. E mesmo que o cliente não tenha tomado um empréstimo ou possuo um cartão, a margem de ambos não muda.

 

  • Limite de Crédito

O limite de crédito varia bastante em ambas as situações e dependendo de quem estão solicitando tanto o empréstimo quanto o cartão.

Na modalidade de crédito consignado, os bancos são quem decidem o limite e a quantia que pode ser tomada como empréstimo. A decisão está atrelada ao valor líquido do rendimento mensal do indivíduo. Portanto, quanto maior o valor do pagamento ou benefício da aposentadoria, mais o limite nos dois casos.

  • Pagamento das Parcelas

O pagamento das parcelas do empréstimo e dos gastos no cartão são completamente diferentes, apesar de ambas realizarem descontos diretos no pagamento e benefício dos usuários do consignado.

Enquanto a primeira situação cobra valores fixos mensalmente até a quitação da dívida, a segunda pode contar com variações, já que o gasto com o cartão pode variar, rendendo faturas diferentes.

Por exemplo, se a mensalidade custar abaixo do 5%, ela será paga completamente. Mas se o valor exceder 5%, a quantia extra será paga a parte e, caso não seja paga, ela constará na fatura do mês seguinte, como acontecem em cartões de crédito comuns.

Então, se um cliente ganha R$2.000,00, tudo o que é gasto até R$100,00 é pago por meio de desconto automático. Se ele gastar R$150,00, os R$50,00 serão pagos a parte naquele mês pelo trabalhador.

  • Prazos de Pagamento

O prazo de pagamento do empréstimo é definido quando o contrato é assinado. A data não pode ser prorrogada, por isso o tomador de crédito precisa fazer um bom planejamento financeiro a fim de garantir a quitação da dívida sem comprometer outros gastos essenciais durante esse período.

Já o cartão de crédito consignado possui dois prazos para pagamento: o débito automático do valor referente a margem consignável no dia de vencimento e o saldo restante, se ele exceder a margem, como explicado no tópico anterior.

Se não houver o pagamento integral até o vencimento, haverá a cobrança de juros e a dívida voltará a ser descontada do valor da margem no mês seguinte até ser completamente paga.

  • Taxa de Juros

A taxa de juros dos dois tipos de crédito consignado possui diferenças e, ainda, variam de acordo com a instituição escolhida pelo solicitador do crédito.

Para beneficiários da Previdência Social, o INSS determinou um teto para a taxa de juros nominal.

Em outros casos, o empréstimo consignado de Aposentados e Pensionista conta com juros de 1,80% ao mês e no cartão de crédito o valor flutua entre os 3%. Já empréstimos de Servidores Públicos custam 2,05% por mês e 3,50% em cima do cartão de crédito consignado.

  • Autorização Consignatária

A autorização consignatária é um documento que precisa ser emitido por todo Servidor Público Federal (SIAPE) que esteja interessado na contratação de alguma modalidade de consignado, de acordo com o decreto 8.690/16.

No caso do cartão de crédito, o documento só pode ser emitido uma vez e por um único banco. Diferente dos empréstimos, que pode ser solicitado em vários brancos com autorizações diferentes.

 

Apesar das diferenças, ambas situações são favoráveis para quem busca organizar a vida financeira com ajuda de créditos seguros e eficientes. O cartão e o empréstimo podem ser solicitados juntos, desde que não ultrapassem, mensalmente, a margem consignável de 40% e sempre fazendo o uso consciente de ambos.

A Vupt Consignado atua há mais de 3 anos no segmento de empréstimo consignado viabilizando Empréstimos e Cartões de Crédito de maneira descomplicada para todos os seus clientes. Entre em contato para mais informações agora mesmo!

Gostaria de ler mais conteúdos como esse? Acesse o nosso blog!